BLOG PSI, feito por psicologas
O BLOG
PSI

Por que algumas memórias são mais marcantes que outras?

Provavelmente, você já se fez a seguinte pergunta: por quê algumas lembranças nos marcam mais que outras e algumas são mais traumáticas ou as gravamos mais positivamente em nossas memórias?

São as chamadas memórias "biologicamente significativas" (PAVLOV, 1849-1936). Pavlov descobriu em seus experimentos comportamentais com cães que...


"as memórias se formam pela associação de estímulos inicialmente neutros com outros que são biologicamente significativos, como os vinculados à comida e ao medo. A necessidade de comer e o medo evolvem um comprometimento emocional maior do sujeito" (IZQUIERDO, 2010).

Exemplifico: imagine que você vá ao centro da cidade comprar um objeto e em alguma parte do trajeto você é surpreendido por um assaltante.

Qual a probabilidade de você se lembrar deste dia e objeto que foi comprar relacionando-os com o evento? Bem maior, concorda? O mesmo aconteceria se você tivesse ganhado um carro num sorteio relâmpago da loja.


Formamos melhor as memórias de alto conteúdo emocional e tendemos a esquecê-las também. Isso porque os estados emocionais são acompanhados por uma constelação de fenômenos hormonais e neuro-humorais diferentes, segundo Izquierdo, que são os processos que envolvem a liberação de substâncias moduladoras da atividade nervosa no cérebro, como a noradrenalina, a dopamina, a serotonina, a acetilcolina ou a betaendorfina.


Os estados emocionais ou de ânimo são acompanhados das diferentes taxas de liberação destas substâncias nas diversas áreas cerebrais aumentando ou diminuindo a capacidade de resposta.


Isso ocorre porque nosso organismo precisa ser preparado para reagir em momentos de perigo, por exemplo, decidir se deve pular, fugir, esconder ou lutar. Isso vale para as boas memórias de forma que a evocação de memórias de qualquer conteúdo emocional depende do estado hormonal e neuro-humoral em que estejam ocorrendo.


Quanto mais este estado se se assemelhar aqueles em que as memórias parecidas ocorreram, mais fácil será a evocação das memórias.


Assim acontecem de ficarem guardados em nossas lembranças momentos de forte conteúdo emocional, como o nascimento de nossos filhos, quando aprendemos a andar de bike ou patins, quando perdeu alguém importante na sua vida, entre tantos outros.




Escrito por: Betânia Andrade- Psicóloga clínica, especialista em Neuropsicologia, especializanda em distúrbios alimentares, cirurgia bariátrica

Referência:

Ref: A arte de esquecer. Iván Izquierdo.



25 visualizações

Acesso exclusivo Comunidade Ciclos

Acesse pelo

celular!

Ciclos Coworking | Salas para Psicólogo | Psicologia Clinica | Psicoterapia | Telefone: 83996750508  | 2020

 Copyright 2020 - Ciclos Coworking. Orgulhosamente criado para Psicólogos. Todos os direitos reservados. 

  • Instagram - Ciclos Coworking
  • Facebook - Ciclos Coworking
  • Whatsapp - Ciclos Coworking

Acessos no Site